quarta-feira, 2 de abril de 2014

Laços Inseparáveis

Olá
Como este blog abrange vários temas, vou falar hoje sobre o livro Laços Inseparáveis da Emily Giffin.



Titulo: Laços Inseparáveis 
Autora: Emily Giffin 
Editora: Novo Conceito
Paginas: 448
Lançamento: 2012


Sinopse:  Marian Caldwell é uma produtora de televisão de 36 anos, vivendo seu sonho em Nova York. Com uma carreira bem-sucedida e um relacionamento satisfatório, ela convenceu todo mundo, inclusive si mesma, que sua vida está do jeito que ela deseja. Mas uma noite, Marian atende a porta... para apenas encontrar Kirby Rose, uma garota de 18 anos com a chave para o passado que Marian pensou ter deixado para trás para sempre. Desde o momento que Kirby aparece na sua porta, o mundo perfeitamente construído de Marian — e sua verdadeira identidade — será chacoalhado até o fim, fazendo ressurgir fantasmas e memórias de um caso de amor apaixonado que ameaça tudo para definir quem ela realmente é.
Para a precoce e determinada Kirby, o encontro vai provocar um processo de descobrimento que a leva ao começo da vida adulta, forçando-a a reavaliar sua família e seu futuro com uma visão sábia e doce. Enquanto as duas mulheres embarcam em uma jornada para encontrar o que está faltando em suas vidas, cada uma irá reconhecer que o lugar no qual pertencemos normalmente é onde menos esperamos — um lugar que talvez forçamos a esquecer, mas que o coração se lembra eternamente.


Minha opinião:
Então... comecei este livro e me veio várias duvidas.
Se descobrisse que é adotado(a) qual seria o sentimento?  
Triste por ter sido negada por sua verdadeira mãe?
Feliz, talvez por seus novos pais te amarem?
Esses sentimentos variam por pessoa, é preciso passar por uma situação semelhante para que se afirme com certeza.
Depois de 18 anos sem saber ao menos o nome da verdadeira mãe, teria coragem suficiente para procura-la? Acredito que passa em sua mente varias versões de como ela fala, age, se irá gostar de você.
Quando se tem certeza de que é ela, pela primeira vez que a vê. Será que esse sentimento pode ser posto em palavras? Provavelmente não, mas à quem tente.
Qual será a sensação que uma mãe sente ao entregar o(a) filha a adoção, vê-la tanto tempo depois, já crescida se tornando uma mulher, e perceber que está se parecendo com você?
Talvez se arrependa por tê-la deixado, não ter acompanhado seu crescimento. Qual seria o primeiro pensamento ao lhe ver, e talvez até ouvi-la chamar de mãe?
Felicidade? Por saber que ela teve interesse em lhe procurar, saber que ela está bem e vê-la questionar o motivo de não ter lhe criado. E querer que se torne parte de sua vida.
Tristeza? Por ver que ela lhe encontrou e não queria que isso tivesse acontecido.
Tristeza, acredito que não, mas pensaria se algum dia ela irá lhe amar, se orgulhar por tê-la como mãe e saber que ela contará sempre com você, não só ela, mas que você também pode contar com ajuda dela. Olhar em seus olhos e ver que tantas emoções se misturam dentro de si, e querer ter ela em seus braços, conforta-la.
Imagina saber que seu pai biológico não sabe da sua existência. Qual seria sua reação?
Saber que sua mãe, a qual pensava que nunca te ajudaria a encontra-lo, está te ligando para que possa ir ao seu encontro, saber que ela se preocupa com você, que de certa quer fazer parte de sua vida. Que passaram um tempo juntas e assim se conhecer, deixaria-a feliz.
Qual seria a reação de um pai e uma mãe ao saber que sua filha mentiu sobre uma viagem, para ir procurar sua mãe biológica numa cidade onde não conhece?
Será que ela será bem recebida? Será que chegou bem? Sua mãe biológica é uma boa pessoa?
Preocupações que a maioria dos pais tem, receio de que se decepcione com o que encontre. 
Como agir estando dos pais biológicos de sua filha? Será que ela vai morar com eles?
Como ela agiria vendo seus pais biológicos juntos, olhando suas fotos de quando era apenas um bebê. Queria que voltassem e ficassem um com o outro. E que algum dia pudessem ser uma família?
Tenta-se por em palavras vários sentimentos, duvidas. Mas o que você sentiria? Como agiria?

Descubra como Kirby, Marian e Conrad agiram. Leia o livro Laços Inseparáveis.



Espero que tenha gostado... 
Beijos e até a próxima.